sábado, 31 de março de 2012

Hipocalemia - ATR

Depois do post de ontem, vieram me perguntar sobre a hipocalemia e a ATR, e apesar de estar numa correria louca por conta da mudança de apt, isto merece outro post, resolvi vir aqui rapidinho para esclarecer um pouquinho, leiga e hipocalemicamente falando:
 Todos nós temos e dependemos do potássio para um monte de tranqueira, inclusive para mover os músculos, a concentração normal deste eletrolítico no corpo é de 3,5 a 5,5 e qualquer alteração para mais ou menos é grave e requer intervenção medica urgente.Níveis abaixo de 2.5 são considerados graves e abaixo de 2.0 é existe o risco iminente de morte por parada cardiorrespiratória. Existem diversas causas para a hipocalemia, no meu caso, descobriu-se que tenho uma doença auto imune, A Síndrome de Sjogren, que na maior parte dos casos causa apenas olhos e boca secos, mas em uma parte dos casos o bicho pega e ela causa Acidose Tubular Renal (ATR) que leva a Hipocalemia, como conto um pouco aqui.
 Bem, NORMALMENTE, meu nível de potássio está entre 2.0 e 2.3, só chegando a níveis próximos do normal logo e seguida de reposição venosa e perdura por no máximo 48h. É Pouco? Obeveeeeoooo que é, mas meu corpo já se acostumou a trabalhar assim e em 99% do tempo funciona direitinho, mas com níveis tão baixos não posso perder NADA, e além da própria ATR, que se encarrega de sozinha afugentar meus parcos potássios,  e uma crise de vômito, uma diarreia leve ou mesmo suor em excesso podem fazer estes níveis chegar a 0.9, 1.2 em pouquíssimo tempo e aí o bicho pega, os músculos vão parando  e vira problema de gente grande de verdade verdadeira...
É chato? Claro que é, qualquer doença boba ou gave, simples ou complexa é um pé no saco e ninguém escolhe adoecer? Tem cura? NOT! Tudo é ocasionado por uma doença auto imune e as bobasfeiaschatas das auto imunes não tem cura, mas a maior parte tem controle, e entram em remissão... mas pode acordar a qualquer momento, mesmo que se passe décadas sem uma crise, e normalmente uma recidiva é sempre mais grave que a anterior...Além disso é comum existir mais de uma doença auto imune associada, então é preciso de tempos em tempos ( no meu caso 6 meses) refazer todos os testes para as autoimunes mais comuns... Mas se eu falar que é um tormento ou que ocupo mais de 2 segundos por dia fora da crise com ela é uma puta mentira. Tenho um tiquinho mais de cuidado quando resolvo fazer uma doideira do tipo tomar 'veneno de rato' para emagrecer e de resto uma vida absolutamente NORMAL,  Hugo só tem o trabalho de me lembrar do meu comprimidinho de potássio junto com o anticoncepcional todos os dias antes de dormir..
Curiosidade satisfeita, agora vou ali fechar mais meia duzia de caixas que dia 5 mudo de vez para meu novo micro e lindo apertamento na tijuca....

Este post não tem a menor intensão de explicar a complexidade da hipocalemia ou da ATR, apenas contar o que é e como é do ponto de vista do hipocalêmico.

sexta-feira, 30 de março de 2012

A não louca e o não saber ser gorda

A saga do regime continua, e antes que venham de mimimi, não estou fazendo apologia aos venenos de rato. Não sou uma idiota completa, só meio, e claro que sei que não é a toa que os venenos de rato foram proibidos pela ANVISA... Só estou dizendo que serve PARA MIM, como último e desesperado recurso. Também em hora nenhuma falei que mulher gorda é feia, ou não é charmosa, pelo contrario conheço mulheres gordas lindas e charmosas... Só que tem gente que SABE ser gorda e mesmo muitos quilos acima do peso continuam charmosas, belas, sensuais e principalmente se achando belas. Só que EU NÃO sei! Fato!!! Também sei que 'veneno de rato' além das complicações físicas podem causar anorexia, mas na boa, este risco não corro, Adoro comer, nunca gostei de ser extremamente magra e nem de alface eu gosto para conseguir passar 4 dias a base de meia folha de alface...Se fosse para ter um distúrbio alimentar seria bulimia e não anorexia e como seres hipocalêmicos não podem vomitar.... FU... não rola distúrbio alimentar nenhum...
 Recebi um email me aconselhando a fazer reeducação alimentar, combinado com exercícios, bem realmente NÃO como muito, e já me exercito o máximo que a minha hipocalemia permite,Tá vendo doutor reumato e mãe, eu tenho algum juízo, Tinha que apelar para algo que eliminasse os benditos kgs que os pulsos de ciclo+ corticoide me presentearam...
Isto posto, vamos as novidades... A cada dia sinto menos fome, e descobrir que cheirar chocolate meio amargo surte mais efeito do que o diamante negro no controle das alucinações docísticas... Estou extremamente acelerada, o cérebro está a mil, minha produtividade no trabalho literalmente triplicou, entretanto não consigo dormir... Mesmo apelando para remedinhos auxiliares, acordo no meio da madrugada cheia de idéias, encontro soluções para a arrumação do micro ap novo ou daquele problema feladamãe que perturbou a equipe inteira durante o dia no trabalho, ou ainda a solução de como resolver um conflito entre as crias. Isto é bom? NOT. Pela manhã apesar da atividade mental já estar a mil, o corpo está podreeeeeeeee e só me transformo em algo parecido com um ser humano por volta do meio dia... Se bem que os meninos do trabalho estão agradecendo este fato, afinal agora eles tem algum sossego entre 9 e 12h, já que neste período tenho preguiça até de falar para não cansar e os deixo em paz um tiquinho..
 Ainda não me pesei e só farei isto daqui a 1 semana quando completar 15 dias de regime, aumentei o controle do potássio e da Acidose Tubular e voltarei a fazer os exames de controle semanalmente e obvio que suspendo o veneno ao menor sinal de queda do potássio ou aumento da acidose, sou louca mas não sou doida, e vamo combinar que ficar paralisado é um trequinho muito do chato. Então, por enquanto sigo com meu veneno de rato, cheirando chocolate e acreditando que dessa vez a coisa vai....


quarta-feira, 28 de março de 2012

Veneno de rato e os brigadeiros de biquíni

E Daí que a vida inteira fui magra! Não eu não era magra, era MAGRAAAAAAAAAAAAAAAA... Na infância desesperava minha pobre mãe que insistia em me encher de remédio para estimular o apetite e cobrir as costelinhas. Na adolescência e vida adulta, vivia de regime de engorda, afinal usar PP pode sim ser um SACO... Mas enfim me acostumei a ser magra, a me vestir como magra, a pensar como magra... e os apelidos de Olivia Palito, Saco de osso e Papa léguas sempre foram uma constante na minha vida!


Nem as gestações serviram, engordava igual uma louca e um mês depois já tinha secado, mas como tudo na vida tem um MAS, quando tinha 34 anos veio o Sjogren, com ele a acidose tubular renal, as crises de hipocalemia e a peregrinação em médicos e hospitais... e quando o dr. Bambambam propôs o tratamento agressivo com altas doses de corticoide e ciclofosfamida, não pensei meia vez em aceitar, só queria minha qualidade de vida de volta. Em um ano ela voltou mas trouxe com ela 26 kg a mais...
 E eu de repente me vi gorda... Olhava no espelho e via uma morsa empacada e obvio que não dá para ser feliz assim. ano passado tomei coragem e apelei lipei as costas e o abdomem e   como tinha me enchido de coragem virei uma mulher de peito e de quebra coloquei 415ML de silicone...
 Deu uma puta melhorada na auto estima, mas ainda assim era estranho, apesar de estar atualmente com 12 kg acima do que EU gosto, e 5,4 acima do que meu IMC manda me acho gorda, mas não é fofinha nem gordinha é GOOOOOOORDAAAAAAAAAAA, OBESA, ORCA, ALIÁ..




 Não sei me vestir como gorda, não sei pensar como gorda... e antes que eu esqueça, V.A.M. quem falar que quando vc para com o corticoide e a Ciclo vc emagrece. MENTIRA!!! Hj como infinitamente menos que antes da ciclo + Corticóide e não perco meio Gramo....
Chegou a ponto que apesar de todo mundo falar, inclusive o marido, que estou exagerando que 5kg não é nada resolvi apelar... e como nunca acreditei muito nas regras da ANVISA e não tenho o mínimo saco para natureba bicho grilo... procurei daqui, dali e enfim encontrei a solução dos meus problemas:


Tomo às 11 da manhã e passo o dia inteiro sem fome... passarinho perde de mim, e a Nine comemora sobrar mais comida para ela na janta  e feliz da vida percebo o blazer parar de apertar, a cintura da calça afrouxar e consigo vislumbrar novamente o mundo das pessoas magras que não se preocupam em esconder os braços roliços... Engraçado que apesar de não ter fome e de três garfadas fazerem com que eu ache que comi um hipopótamo, Comecei a surtar por DOCES, sinto o cheiro, tenho alucinações com brigadeiros de biquini sambando e rindo da minha cara... Sonho que M&Ms estão me atacando, tenho medo de ser perseguida por ovos de páscoa, e trufas de menta, e me divirto passeando em sites de receitas de doces daquelas que engordam só em olhar.... Até quando vai durar? sei lá, até eu emagrecer meus almejados 16 kgs, para ter 4 de lambuja para engordar hohoho, ou até eu começar a jogar xadrez com cupcakes e Hugo me colocar em camisa de força...
Agora vou ali dar uma cheiradinha numa barra de Diamante Negro, antes que eles me alcancem e me devorem.


quarta-feira, 21 de março de 2012

RESPEITO

E como alguém que ama com cada célula do seu corpo e com cada átomo da sua alma um deficiente portador de paralisia cerebral, eu não podia ficar de fora desta campanha. porque AMOR não vê diferenças e onde o preconceito burro enxerga deficiência e incapacidade o Amor só é capaz de enxergar Garra e determinação.


Obrigada Senhor por teres me permitido fazer parte da vida do Carlinhos!!!!!!!!!!!!!!!! 
Meu Exemplo de vida. Te Amo com toda minha alma!!!!

Mãe, fez um buiaco


Estou eu linda e ruiva no trabalho, tentando mais uma vez entender porque algumas pessoas simplesmente se recusam a cumprir regras e preenche solicitações corretamente quando toca o celular... Meto a mão na bolsa na cata do objeto barulhento que cisma em se esconder nos momentos mais impróprios. Encontro papel perdido, bala açucarada, pedaço de brinquedo, farelo de biscoito...OMG!!!!!!!!!!!!!! Se bolsa de mulher já é uma loucura imagina bolsa de mãe...O fone para de tocar e em meio segundo retoma com força e barulho total. Consigo enfim atender o fone... em poucos segundos as informações se misturam e espocam na minha frente: Escola, Aline. Machucada, Cabeça, Emergência, Sangrando muito... Nada faz muito sentido e apesar de não conseguir ordenar as palavras acima o sinal amarelo que só as mães possuem pulsa e em segundos racionalizo: Minha Nine está machucada,precisa de socorro, estou a kilometros de distância, o Transito no Rio está cada dia pior, então lembro que Hugo está em casa e que ele estará lá mais rápido que eu, num ultimo momento de lucidez consigo ligar para casa e mandar ele correr para a escola!!!
As pernas tremem, o corpo não obedece, meus parcos neurônios não conseguem mais se comunicar e eu só penso no quanto a minha pequena deve estar assustada. Em segundos vejo um copo de agua com açúcar surgir das mãos de um colega de trabalho, o Bicho está pegando não consigo racionalizar, mas não posso largar o trabalho naquele momento. Como sobrenome de mãe é CULPA me sinto uma mãedemerda, tinha que estar junto a minha pequena , consolando e acarinhando... Logo surge outro colega a consolar e me lembra que trabalho INCLUSIVE pelas crias, para que tenham o padrão e qualidade de vida que tem...
20 minutos depois do primeiro telefonema o celular toca, atendo de primeira que sou louca mas não maluca de voltar o celular para o triangulo das bermudas em formato de bolsa e Hugo avisa que acaba de chegar ao hospital com a pequena...Para variar um pouquinho tenho que brigar com o hospital para que o atendimento seja digno, afinal a pequena sangrava no hospital a mais de 40 minutos e NADA da cirurgiã aparecer.  Sim do outro lado da cidade fui eu quem briguei, liguei na ouvidoria do hospital e dei um piti com a ouvidora, desci a ladeira sem pensar meia vez, afinal não estava em um hospital qualquer, mas em um hospital considerado de referencia e excelência na cidade, procurado pelos ricos e famosos e toda a classe média que consegue pagar um bom plano de saúde, é inadmissível que uma criança  de 4 anos fique sangrando por mais de 40 minutos sem atendimento!!!!!!!!!!!!!!!!  Tá certo que isto seria um absurdo em qualquer lugar, até porque já pagamos uma fortuna de impostos supostamente para que dentre outras coisas o governo nos ofereça SAÚDE, mas pensar que isto acontece no hospital, quando além de sermos assaltados a mão armada por um governo corrupto, ainda pagamos mais de plano de saúde do que boa parte da população Brasileira recebe de salário é simplesmente INACEITÁVEL! E Aí, tô nem aí FAÇO BARRACO MERRRRRRRRMO...
Inacreditavelmente 5 minutos depois do meu piti aparece a tal cirurgiã e enfim minha pequena recebe seus primeiros pontos na cabeça... O pai se preocupa com cicatriz e a médica informa que é cirurgiã plastica e que a cicatriz na vida adulta ficará praticamente invisível... E minha pequena  prometeu que se não a segurassem ela ia se comportar e assim o fez e o pai quase morre de orgulho ao ver sua Aline ser costurada sem ninguém segurar e sem nem fazer beicinho...e claro que o ‘poelhinho’ da páscoa irá trazer uma bela recompensa por este ato heróico...

terça-feira, 20 de março de 2012

Em Briga de criança adulto mete a colher?


Não costumo me meter em briga de criança. Na verdade acho pouco saudável para as crias quando os pais fazem isto. Crinaça TEM QUE aprender a se virar e isto incluí resolver os proprios problemas, e acredito sinceramente que quando nós pais nos metemos nesta relação estamos roubando de nossos filhos a oportunidade de aprender a  conviver com suas frustrações e pior a aprendererm a resolver seus problemas, se tornando adultos eternamente imaturos e dependentes...
Mas agora a pouco lendo a globo .com me assustei com uma notícia, a mãe de uma menininha de 1 ano e 4 meses, procurou a justiça pois foi mordida na creche. Logo imaginei que fosse uma mãe histérica que quer superproteger sua filha de tudo, me enganei.
 A Menininha ficou com as bochechas deformadas depois do ‘ataque’ de outra criança, como vc pode ler aqui, revi minha posição e tenho certeza que como mãe tomaria a mesma atidude da mãe da pequena, lendo o resto da notícia, fico mais abismada ainda quando noto que a creche REALMENTE está querendo culpar a criança agressora pelo fato. Oi? Como Asséaaaan?  Claro que uma criança que agride uma coleguinha com tal gravidade precisa ser auxiliada, talvez seus pais não saibam lidar com a agressividade do filho, ou quem sabe tenha um lar desajustado ou violento ou ainda que seja filha de pais superprotetores que estão criando um pequeno ditador. Vai saber...
 Mas muito mais do que saber o que levou uma criança a agredir outra assim, a pergunta que GRITA na minha cabeça é : onde diabos estavam os ADULTOS desta creche que não impediram isto? estas crianças realmente tinham supervisão? Quem é mesmo RESPONSÁVEL? Fica a duvida! Não é fácil demais para alguns estabelecimentos de ‘ensino’ se esconderem atrás de travessuras de crianças?


segunda-feira, 19 de março de 2012

Retalhos de vida

Ser Feliz é ensinar uma receita de família ao filho que ama cozinhar


É ser mãe de um campeão e de uma campeona

É ser mãe de um espoleta que quebra a perna com apenas 1 ano


É ser filha de uma mulher guerreira, otimista e que acredita na VIDA

É manter as amizades da infância

É ser filha do velho babão mais gostoso da humanidade!
É ter uma filha que tortura porquinhos com palitos até eles miarem

É admirar a primeira professora

É viajar com a família em um feriado

É  ser mãe de uma linda Zebra fantasiada de coelho...

Por que ser feliz é opção de vida, e principalmente felicidade é uma colcha de retalho construída com pequenos grandes pedaços de momentos construídos... Isto sim é ter história

domingo, 18 de março de 2012

A história que faz a felicidade

Felicidade de verdade e ter lembranças:
 Da primeira Coca Cola da vida da Nine...

De uma tarde de Brincadeira do marido com os filhos....

Da força e garra que são capazes de vencer o mundo....

Da realização do sonho de um filho.... (15 anos da Zebra)

Da valso sonhada e desejada....
De uma viagem romântica a dois...

De uma noite de comemoração com a amiga de mais de 20 anos....


Da remissão do Câncer da mãe mais amada do mundo....

E daí não tem TPM ou enxaqueca que resista... e que venha uma nova semana

sábado, 17 de março de 2012

sexta-feira, 16 de março de 2012

A ferinha de cachinhos loiros.

E descobri que eu tenho uma verdadeira ferinha em casa, e não, não estou falando do Zé, cão velho e bobo, mas que vira e mexe mostra seus dentes e põe a molecada toda para correr, principalmente a Zebra, que hj está com suas pernas, alvo predileta do ‘dócil’ cão a salvo em Brasília. Estou falando da Nine. A cada dia a moleca mostra mais sua personalidade e nos surpreende com tamanha determinação e força de vontade.
 Tenho 3 filhos, convivi e convivo com inúmeras crianças, algumas difíceis, outras calminhas, muitas levadas, mas nenhuma com tamanha determinação e personalidade quanto minha pequena Nine, e muitas vezes, apesar de admirar sua capacidade de defender seu ponto de vista e de suportar pressão e chantagens maternas, me pego sem saber como agir com a pequena ou mesmo morrendo de rir quando sei que merecia uma bela bronca e castigo de 25 anos na cadeira de pensar. Lidar com a zebra criança sempre foi muito fácil, sempre uma criança dócil, educada e disposta a cooperar, nunca precisei falar mais de 2 vezes com ela e muitas vezes fui alvo de ‘inveja’ de amigas e cunhadas, afinal a zebra era aquelas crianças de manual de boas maneiras inglesa. HL veio para colocar o mundo de cabeça para o ar, desde sempre muito agitado, muito explosivo, sujeito a chuvas e tempestades. Mas mesmo sendo uma bombinha atômica em pessoa não consegue ter argumentos sólidos. Suas explosões são meramente emocionais e assim sendo ele não tem nem tempo para elaborar e argumentar...
 Mas a Nine... A Nine não, desde pequenininha já mostrava sua personalidade, com poucos meses já dormia sozinha, Nunca aceitou ‘comida de bebê’ e só aceitou comida de sal na hora que oferecemos comida de verdade, com tempero e sal. Com pouco mais de um ano, se apaixonou por uma sandália de plástico decorada com florzinhas, e quem disse que aceitava usar qualquer outro sapato? A sandália estragava e nos víamos, eu e o pobre pai percorrendo o centro da cidade até encontrar outra exatamente igual... Enquanto isto ela arrancava todo e qualquer sapato que ousássemos calçar em seus pezinhos. Ou seja, desde sempre sabíamos que a pequena ia ser osso duro, mas não estávamos preparados para uma pirralha baixinha cheia de atitude e argumentos... E agora no auge dos seus 4 anos, resolveu ‘adolescer’ antes do tempo, adora ficar hoooooras brincando sozinha ou assistindo seus desenhos preferidos, e quando chamada a se integrar sempre tem argumentos e contra argumentos válidos e fundamentados para continuar no seu mundo de fantasia... Quando quer nos convencer de algo, não se cansa de explicar a mesma coisa de 15 mil maneiras diferentes e em seguida perguntar 8.765 vezes ‘Indenteu?’  E agora como se não bastasse deu para nos enfrentar:
- ‘ Nina, pede desculpas para o seu irmão’ fala a mãe, tentando apaziguar mais uma peleia.
_’ Não vou pedir, ele também me povocou e nem adianta pedir desculpa, eu não ‘disperdoo’’ responde a pequena cheia de atitude.
_ ‘Nine, chega, vai para a cadeirinha de pensar’ Explode o pai depois de pedir para que não faça a cortina de cipó pela milionésima vez.
- ‘ não vou, se eu cair quem machuca sou eu’ Responde a pequena aventureira.
- ‘ Aline, seu pai está falando com você, presta atenção’ fala a mãe exausta.
- ‘ Eu não sou surda, só desliguei a orelha para não ouvir mais a voz dele’ responde a pequena mal criada.
- ‘ Aline, Para!!! A mamãe não aguenta mais. Vc está uma menininha respondona e feia’ Berra a mãe a beira de um ataque de nervos.
- ‘Então para que você quis ter filhos heim?’ Responde uma fedelha abusada e mal criada...
 O Cantinho de pensar já virou brinquedo, tirar ‘mordomias’ não faz nem cosquinhas, explicar que papai e mamãe ficam tristes com esta atitude e que só irão conversar quando ela falar com respeito e educação são o mesmo que falar com a parede. E aí? Fazer o que? Se morder de raiva? Comemorar o fato de ela saber argumentar e ter força de vontade e aguentar as consequências dos castigos sem mimimis, ou esperar a adolescência precoce passar e ela finalmente ser uma dócil e meiga princesinha da mamãe?
 Como agir quando se tem uma ferinha adolescentes de 4 anos e lindos cachinhos no cabelo?


quinta-feira, 15 de março de 2012

Superação

Daí que me pego aqui pensando em superação, de uma forma geral acreditamos, ou ao menos tendemos a acreditar que, superação é coisa para poucos, que só existe para pessoas muito especiais ou mesmo que só é aplicável para coisas e/ou problemas grandiosos.
E começo a ver o quanto esta visão é pequena.Superação é, pode, e deve ser aplicada a qualquer coisa em nossa vida, seja uma dificuldade do dia a dia, ou um grande problema, ou uma doença grave.Na verdade estamos ou deveríamos estar nos superando diariamente. Este talvez seja um dos maiores desafios do ser humano.
Ano passado foi um ano especialmente delicado e doloroso em minha vida, definitivamente um ano a ser riscado do calendário. Pensei que iria odiar com todas as minhas forças o ano de 2011 pelo resto dos meus dias e hoje vejo o quanto estava errada. Obvio, que não quero que nada do que aconteceu se repita, mas juro que não quero esquecer um segundo dele, pois se foi um ano doloroso também  foi o ano em que mais aprendi, amadureci, evoluí e com certeza absoluta SUPEREI...
Algumas pessoas me perguntam se sei qual foi o momento da virada, durante algum tempo achei que não sabia. Que tudo fazia parte de um processo e todo o blablabla filosófico que desenrolamos quando não queremos pensar muito no assunto. Hoje minha resposta já é outra. SEI exatamente qual foi o momento da virada e onde comecei a SUPERAR o ano de 2011, foi quando mudei o foco, quando resolvi vibrar de maneira diferente, me comprometer com a felicidade... Aí comecei a me afastar de gente que exala problema, que alimenta recalques, que radicaliza e engessa a vida e dei lugar a cada dia mais  para entrar pessoas de luz, serenas, comprometidas com a vida... Gente que emana alto astral e ilumina qualquer lugar que passe e aí não tem como, é a lei natural da vida: atraímos exatamente aquilo que vibramos e os problemas, apesar de não desapareceram ou se resolverem como passes de mágica, perdem o poder, e ganhamos folego, força e foco para resolvê-los. E aí meu amigo, tudo fica mais leve, mas fácil, mais gostoso de viver. E hoje me ORGULHO em dizer que SIM, eu SUPEREI 2011!
Claro que não tenho uma vida perfeita, afinal ninguém tem e na boa se fosse perfeita seria um saco! Mas sem sombra de duvidas tenho uma vida FELIZ, O Câncer da minha mãe apesar de extremamente agressivo enfim se rendeu à quimio, à radio e às infinitas orações e entrou em remissão; Meus filhos são saudáveis e cada qual vive exatamente as alegrias e angustias que suas idades deveriam propiciar; Tenho poucos e VERDADEIROS AMIGOS, leais, leves, felizes; Trabalho com o que amo fazer e agora em uma empresa onde sou respeitada e reconhecida; Consegui superar a crise no meu casamento e  hoje somos ainda mais unidos e companheiros do que antes. Vivemos a experiência da quase perda, sentimos na pele o quanto doeu e isto fez com que nos comprometêssemos ainda mais com o respeito e o cuidado com o outro... Sinceramente, não tenho mais o direito de pedir, a mim agora só cabe o direito de AGRADECER, e principalmente de continuar trabalhando para manter as conquistas e me esforçando em reconhecer quem e o que é real, quem  e o que vale a pena, quem  e o que é  apenas massa de manobra...
Os Problemas? Ainda os tenho de montes. A cada dia me comprometo e me esforço em supera-los e assim vou levando dia a dia, passo a passo, superação em superação ,apenas com a certeza que a principal arma que temos é MUDAR O FOCO e SUPERAR, é  termos sempre o compromisso com a felicidade, com o alto astral e com a certeza que FELICIDADE não é conquista, é CONSTRUÇÃO!

quarta-feira, 14 de março de 2012

Não leve o personagem para cama.... Pode acabar sendo fatal...

Nos últimos dias tenho ouvido de algumas pessoas queridas questionamentos sobre decepção com algumas pessoas, principalmente no mundo virtual. E mesmo que eu tenha evitado durante meses tocar no assunto por respeito antes de tudo a MIM mesma, não significa que eu também não tenha feito estes mesmos questionamentos há algum tempo. Menos ainda que eu não me decepcione mais. Significa apenas que respeito demais as minhas convicções para dar mais tempo a quem vive de personagens e fantasias. Tenho uma vida real,( que nem sempre é comercial de margarina mas que graças a Deus está longe de ser uma tragédia grega) para cuidar e me ocupar.
Sempre defendi que o mundo virtual não é um mundo á parte, cheio de perigos, armadilhas e mistérios, acredito MESMO que seja apenas uma extensão do mundo real, apenas com visibilidade e alcance maior, mas apenas uma extensão e da mesma forma que é impossível bancar um personagem na vida real 24horas por dia 7 dias na semana, assim também acontece no mundo virtual... O problema é que de uma maneira geral quem gosta do mundo virtual acaba se expondo e muitas vezes se decepcionando infinita mais com o que encontra por aí...
E infelizmente o mundo está cheio de gente que se alimenta de amargura, de tristezas e derrotas, só sobrevivem quando rodeadas destes sentimentos e para isto sempre vestem a fantasia do grande irmão, o que sempre está pronto a ajudar e a aconselhar... Já viveu de tudo, já passou por todos os sentimentos, já foi pop star e já foi faxineiro, nada é novo, nada tem brilho, suas dores, amores, perdas e ganhos sempre são infinitamente valorizados e claro compartilhados na forma de conselhos... Se escondem atrás de uma suposta autenticidade que não passa de grosseria e manipulação veladas... Adoram pregar que não seguem regras ou normas, mas AI de você se ousar contraria-los... Eles possuem o comando da sua vida, a resposta para os seus problemas, a vivência para os seus amores. Precisam da popularidade a qualquer preço e odeiam com todas as suas forças qualquer um que se sobressaia mais do que eles. Você está triste e com problemas? Não se preocupe logo virão em seu socorro. Necessitam da infelicidade para sobreviver. Você está feliz e realizado? Esqueça. Sua alegria é irreal, ninguém é capaz de ser feliz ou de superar crises e problemas e certamente você está vivendo uma farsa.... E assim vão vivendo e sobrevivendo... E quando enfim o personagem se desfaz, logo encontram outras pessoas a quem vão alimentar os problemas e assim alimentar suas frustrações e infelicidade. Só assim conseguem suportar o peso de nada terem realizado de concreto por si mesmos...
Se acham gênios e realmente acreditam que as pessoas dependem do personagem que montaram para si, Só se esquecem que ao mesmo tempo que o mundo virtual as protege de ter que viver suas vazias vidas reais, ele também as expõem e por mais contraditório que seja é justamente no não se expor que elas mais se expõe e nunca mantem sue personagem por tempo o suficiente... Não é difícil reconhece-las, além da insuperável queda e atração pela infelicidade alheia, nada do que aparece é muito real... as parábolas são constantes quando chamados a se expor, e por mais que em pleno 2012 seja possível encontrar quase tudo sobre alguém  ou alguma coisa em uma simples pesquisa no google, sobre estas pessoas você jamais encontra NADA de vida REAL... Todos os seus amigos são virtuais, você nunca vai  ouvir contar de um belo jantar romântico que tenha acorrido neste seculo, ou um mero happy hour com amigos, não existem fotos, não existem restaurantes, não existem parques, e se houver a possibilidade de um encontro REAL, não se preocupe, invariavelmente irá aparecer algum compromisso inadiável que impedirá que isto ocorra... Apenas lembranças e devaneios...
Tenho Pena muita pena, no fundo são apenas pessoas profundamente infelizes e amargas, que nada construíram na vida, que apenas estão passando por aqui, sem deixar raízes ou sequer marcas profundas e verdadeiras em sua existência... Necessitam da infelicidade e dos problemas alheios, por isto os incentiva, os rega, assim se consolam...
Eu? Bem, tô fora, tô longe... Tenho compromisso com a felicidade, tenho compromisso com viver bem... Quero e vou deixar marcas, deixar frutos, quero minha vida real, meus filhos verdadeiros, meu marido imperfeito e amoroso, meu trabalho conhecido e nem sempre reconhecido... Vou Apenas viver, de verdade, intensamente, minhas dores e minhas alegrias, meus amores e minhas perdas, nem sempre ganhando, nem sempre perdendo mas aprendo a jogar e principalmente a correr em busca da Felicidade. Quem vier para agregar, estará para sempre junto, mesmo que algumas vezes distantes, mas quem vier para se alimentar de problemas, será impiedosamente descartado em seu próprio personagem e quem sabe um dia de tanto acreditar até o personagem vire real....


terça-feira, 13 de março de 2012

FELICIDADE Brilha no Ar


E daí que hoje é dia de festa! Dia de pular, cantar, dançar.... Finalmente a mais esperada notícia de todos os tempos chegou: Mamãe está LIVRE do câncer!!!!!!!!!!!!!!
Foram meses de angustia, de luta, de medo e de dor, e hoje eu posso falar sem medo CONHEÇO A FELICIDADE, não aquela felicidade passageira de uma noite legal, ou um vestido novo ou mesmo de um trabalho reconhecido, mas a felicidade construída, gestada, parida. E sinceramente não há palavras para descrever...
Esta foi uma gestação difícil, complicada, onde muitas vezes pensei em desistir e temi não ver o fruto dela, mas o dia do parto chegou e com ele a sensação de realização plena. E posso dizer sem medo de errar que hoje sou FELIZ, tenho uma família linda, um casamento sólido, construído a base de amor, erros, concessões, acertos e principalmente muita VERDADE. Tenho um emprego que amo e onde me sinto plenamente realizada, e para coroar minha vitória veio o milagre esperado e merecido minha mãe liberta da doença maldita... Claro que agora entramos numa fase de acompanhamento, teremos 5 anos de controle antes do diagnostico de cura, mas sei que serão 5 anos tranquilos, onde saberemos lidar com qualquer adversidade para ouvir finalmente a palavra CURA.
Hoje comemoro a palavra REMISSÃO, e agradeço imensamente à minha família; Aos meus filhos queridos que souberam cuidar de mim quando eu não era capaz de cuidar deles; Ao meu marido amado, que apesar de tudo e principalmente de todos sempre esteve ao meu lado me amparando e me fortalecendo; Aos meus amigos que aturaram o meu mimimi e não deixaram a peteca cair mesmo quando eu estive insuportavelmente chata ou pessimista; À minha mãe que com sua força inigualável foi capaz de vencer o invencível; Aos meus inimigos e a quem não gosta de mim, saibam que a cada palavra negativa que proferiam sobre mim, o universo retornou em bênçãos e força a fim de que a vitória tivesse hoje este gosto tão doce, sem vcs certamente ela não seria tão comemorada. E principalmente a DEUS, Jeová, oxalá, ou o nome que tenha a força criadora que sempre me susteve e me deu a certeza que eu jamais estaria sozinha.
Enfim hoje é dia de festa, de comemoração e principalmente de agradecimento. E de dizer que sim a FELICIDADE completa é possível e que o caminho para chegar a ela é o mais simples de todos: Acreditar que ela é REAL.